/ before
Eu sentia que era um pouco diferente dos outros. As pessoas festejavam cada aniversário, todo ano a mesma coisa, e eu imaginava quem frequentaria meu velório. Às vezes eu perguntava às pessoas se elas chorariam se eu morresse. Então passei a separar as pessoas em três grupos: um – aqueles que eu tinha certeza que chorariam; dois – as pessoas que mentiram que chorariam, com aquela cabeça meio inclinada para o lado, típica dos farsantes; três – as pessoas que explodiram uma risada na minha cara. Para essas eu dediquei a minha existência, foi atrás dessas que eu fui, todos esses anos. As pessoas que riam na minha cara (às vezes de mim, às vezes comigo). Os camaradas que tinham fé em nada, porque sabem que a fé é um jeito aceitável que aprendemos de duvidar. Onde há fé, existe a dúvida. Você não precisa ter fé no que você sabe que existe, no que é sólido e permanente. Ter fé é acreditar. Acreditando, às vezes, você é feito de bobo.

— (Gabito Nunes)

(Source: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

8 months ago • 2,607 notes
É uma ligação que temos quando nossos olhares se encontram e permanecem conectados; é a sua risada por uma besteira minha; é uma piada sua sem graça; é a sua carinha de apaixonado só para me ganhar; é a forma que você me puxa para perto; é um jeito de falar; é a junção da sua mão com a minha; é a vontade de lhe cuidar quando você deita no meu colo; é o modo que eu me acalmo com o seu carinho no meu cabelo; é a maneira que você me faz morrer de rir e todos ficam olhando; é a sensação que o seu abraço me causa e a paz que o seu beijo me traz; é um toque no seu rosto que faz meu coração acelerar; é lhe ver do outro lado da rua a me esperar e não desejar estar em nenhum outro lugar e agradecer umas mil vezes mentalmente por você existir e estar ali; é uma felicidade ao ficar pendurada em você que nem um bicho preguiça e andar no meio da rua com o seu corpo colado no meu como se fossemos um só. É algo tão bom que dói…

Recanto (via re-can-to)

8 months ago • 44 notes
Estava, mais uma tarde, deitada na cama ouvindo música. Até que veio uma que dizia exatamente o que estou sentindo… Lembrei de tudo; de cada momento. Eu só sei que, quando percebi, estava chorando. Mas não era um choro fininho, era um choro de verdade. É uma emoção tão forte… Eu nunca chorei tanto assim por felicidade. Eu nunca senti isso, juro. É tão bom lembrar dos nossos momentos e saber que você está ao meu lado, que ainda vamos ter tantos e tantos outros a compartilhar, a viver. Foi um choro junto com sorrisos intermináveis e, depois, fiquei rindo de mim mesma por essa situação. É que ninguém nunca preencheu meu coração com tanta alegria, nunca senti que sou única para alguém, nunca tinha provado um abraço que quer me envolver até não poder mais… Eu nunca tinha presenciado nada disso. E, pela primeira vez, não chorei por medo de lhe perder. Não vou mais pensar nisso… Quero aproveitar todos os segundos e lembrá-los da forma mais bonita que sei. Tenho que parar de sofrer antecipadamente. Pessoas não são para sempre, mas as memórias são e o que um leva do outro, também; ao pensar assim, fico mais tranquila, pois eu sei que você levará um pedaço de mim para qualquer canto que for. A sensação de estar com o meu rosto colado no seu, olhando para os seus olhos tão de perto e vendo um sorriso se moldando na sua boca é só o que eu preciso. Ter essa saudade boa de passar uns cinco dias sem lhe ver, mas sabendo que você também está esperando ansiosamente para me encontrar… E, quando nos encontrarmos, teremos uma vontade de não nos despedirmos nunca, mesmo que nos vejamos em breve. Eu não sabia como era ser devastada por algo tão mágico, tão lindo, tão puro. Você trouxe uma paz de outro mundo para mim… Nunca vou me esquecer de você, seria impossível se o fizesse. Você foi aquele que me apresentou o lado bom do amor. Não importa as diferenças que temos, nos entrelaçamos de uma maneira indescritivelmente forte e singela…

Recanto (via re-can-to)

8 months ago • 23 notes
O mundo, apesar de redondo, tem muitas esquinas.

— Caio F. (via re-can-to)

8 months ago • 96 notes
E, então, você chegou. Veio quando eu menos esperava, da forma mais contraditória… Foi tão fácil desfazer o muro que eu fiz em minha volta e me fazer voltar a ser aquela menininha sensível, intensa, com brilho nos olhos, com vontade de viver. Ou, talvez, eu nunca tenha deixado de ser assim… Você só despertou o lado que eu tentava esconder, que eu não queria mais, pois sendo desse jeito iria me machucar. Eu passei a ter medo do amor, a fugir… Mas você não desistiu de mim. Você ultrapassou todas as barreiras, não deixou de estar ao meu lado e lutou por isso. Me provou que não vai me magoar através desse seu sorriso de criança boba. Você me mostrou o que é o amor, que ele não é um monstro, e sim o que há de mais puro; que não preciso lhe evitar, que devo me entregar, porque você vai cuidar bem de mim. Você me deu a certeza de que me ama do jeito que eu sou, sem querer me mudar em nenhum detalhe. Você me faz querer ser melhor a cada dia. Você afasta meus pensamentos negativos e me faz ficar segura de mim mesma. Você acredita em mim e não me deixa cair, também não trata meus problemas como se fossem um drama qualquer. Você me faz um bem que ninguém nunca me fez; só me dá alegria… Você me faz agradecer por cada dia, só porque é mais um dia sabendo que sou dona do seu amor. E do que eu preciso mais se lhe tenho? Sim, isso me assusta. Assusta saber que não me imagino com mais ninguém e, muito menos, sem você. Assusta perceber o quanto eu amo você e cada parte da sua personalidade, das suas caras e bocas, dos seus olhares, dos seus sorrisos. Entretanto, eu lembro que você sente o mesmo. Logo, meu coração se alivia. Eu não sei o que fiz para lhe ter na minha vida, mas obrigada. Obrigada por chegar e revirar tudo dentro de mim e por me guiar para o caminho certo enquanto o segue comigo. Você é muito mais do que eu sempre sonhei. É só lhe olhar e pronto, não há outra forma de me ver sorrir. E a sensação de saber que eu também causo esse efeito em você é como viver num sonho sem que ninguém chegue me dizendo para acordar, pois, dessa vez, o meu sonho é a vida real. É você. É nós dois. Juntos.

Recanto (via re-can-to)

8 months ago • 31 notes
Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda-roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje já é outro dia.

— Caio Fernando Abreu  (via re-can-to)

(Source: resigno)

8 months ago • 55,019 notes
Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e, quem roubou, eu jamais vou saber. O sorriso mudou e a vontade de sorrir pra qualquer pessoa também, graças a Deus. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram. Às vezes me pego olhando ao meu redor e vendo tanta menina parecida comigo. Tanto sentimento gritando de bocas caladas e escorrendo de peles secas. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Talvez eu tivesse que continuar secando lágrimas, abraçando o vento e rindo no vácuo, mas o fato é que eu não consigo. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui - ou achei que tivesse sido - feliz. Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queira muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.

— Tati Bernardi (via re-can-to)

(Source: incuraveis-carencias)

8 months ago • 90 notes
Eu quero me esvaziar de tudo que me separa de ti, Deus.

— (via a-wait)

(Source: d-engoso)

8 months ago • 494 notes

Pegue tudo o que puder, meu bem. Pegue suas mágoas, seus sorrisos, suas lembranças, seus perigos, sua vontade, seu destino, sua verdade e venha comigo. Venha sem medo, venha correndo, venha por isso ou por aquilo. Porque na verdade a minha saudade, não é por maldade, mas quer você. Quer te ver, quer sentir, quer viver, mesmo que seja para sofrer. Ter seu sorriso é a prova de que há motivos para correr pra um destino que contruí para eu e você.
- Danile Pedrozo (outsider-soul)

Todo o tipo de carinho é bem vindo para mim. Pode ser chamego, cafuné ou um abraço. Pode ser apertado, com vergonha ou empolgado… até aceito que seja pouquinho. O mais importante é que seja de verdade.
- Danile Pedrozo (outsider-soul)

O bom mesmo é ter alguém para te mimar, te brigar, te sacudir nos braços seja por abraços ou cócegas. O bom mesmo é saber que se tem alguém para fazer tudo o que precisa para ser feliz… e o que não precisa também. O bom mesmo é poder rir das besteiras, ter liberdade e saber que se pode contar de qualquer maneira. Que mesmo você não sendo perfeita, alguém vai olhar nos seus olhos e falar toda a verdade… e mesmo assim te querer sem duvidar um minuto de sua grandeza.
- Danile Pedrozo (outsider-soul)

É estranho, é difícil, é stressante, é complicado gostar de alguém. É como segurar a própria felicidade nas mãos e ter medo de deixar cair, escapar pelos dedos. Você pode não saber nada sobre o mundo, mas sabe do seu sentimento. Sabe o que que faria para sentir a pele, sorrir com o sorriso, abraçar sem sentido aquele a quem quer bem. E aconteça o que acontecer, você não larga mão desse sentimento, afinal, de que adianta uma vida sem alguém para dar sentido ao que carrega no coração adentro?!
- Danile Pedrozo (outsider-soul)